Leilão da Receita Federal

A melhor forma de conseguir veículos e produtos com preços até 50%  mais baratos que os preços praticados no mercado é através de leilões. E um dos mais confiáveis é o Leilão da Receita Federal. Confira nos próximos parágrafos como participar.

Como já presenciamos, em um dos vários leilões da Receita Federal, um Corolla ano 2008/2009 teve lance inicial de apenas R$ 5000,00. Esse carro geralmente vale em torno de R$ 40000,00.

Viu como um Leilão da Receita Federal pode ser muito lucrativo?

A melhor parte dos leilões da Receita é que muitos são realizados online, ou seja, você poderá dar os lances sem sair de casa.

O Sistema de Leilão Eletrônico é o meio pelo qual a Secretaria da Receita  Federal do Brasil realiza leilões eletrônicos de mercadorias apreendidas ou  abandonadas.

Tanto pessoas físicas como jurídicas podem participar dos leilões, basta ficar atento ao edital e verificar para quais tipos de pessoas aquele leilão está destinado.

Os participantes do leilão, quando se tratar de pessoas  físicas, devem apresentar como condição de validade de seus lances a Carteira de  Identidade e o CPF. Tratando-se de pessoas jurídicas, deverá haverá uma fase de  habilitação prévia. Leia atentamente o Edital bem como a Relação de Mercadorias.

Para saber quais leilões da Receita Federal estão abertos e disponíveis para lances, clique aqui.

O Edital e a Relação de Mercadorias contém  importantes informações quanto ao tipo de mercadorias, valor mínimo, formas de  pagamento, locais de visitação, dentre outras informações necessárias à  participação.

As mercadorias a serem leiloadas podem ser previamente inspecionadas.  Recomenda-se que os interessados compareçam ao local e datas indicadas no Edital de modo a realizar o exame prévio das mercadorias. A inspeção antecipada é a única forma de se obter informações detalhadas a respeito das mercadorias, uma vez que os produtos são vendidos no estado e condições em que se encontram.

Desta forma, pressupondo-se que tenham sido previamente examinados pelos adquirentes, não caberá, a respeito deles, qualquer reclamação posterior quanto às suas qualidades intrínsecas ou extrínsecas, procedência ou especificação. Além disso, geralmente as mercadorias não estão disponíveis para nova inspeção no dia da venda. Convém que o licitante aproveite essa vantagem oferecida pela Receita Federal.

Os lances ocorrem rapidamente durante um leilão. Então, preste bastante atenção durante o processo para evitar lances em lotes não desejados, bem como acima do valor pretendido.

Lembre-se que sobre o valor de arrematação incidirá a cobrança de ICMS. A falta de atenção ou um entendimento equivocado do participante não é razão suficiente para o cancelamento da venda e eventual falta de pagamento culmina em penalidades previstas no edital. Caso você necessite de ajuda ou de algum esclarecimento, solicite informações aos membros da comissão de leilão.

O pagamento deve, necessariamente, ser efetuado mediante  DARF. Sobre o valor arrematado incidirá a cobrança do ICMS, em percentual variável conforme a legislação do estado.

Em geral, a entrega das mercadorias aos seus respectivos arrematantes será efetuada nos locais onde estejam depositadas, contra a aposição de declaração de recebimento, em todas as vias da Guia de Licitação, pelo arrematante ou seu representante legal.

Os interessados em participar do Leilão Eletrônico da Receita Federal deverão  acessar o site da RFB, Portal (e-CAC), mediante a utilização de Certificado Digital ou Código de Acesso válido, e escolher a opção de  serviço “Sistema de Leilão Eletrônico”.

Caso não tenha Certificado Digital ou Código de Acesso, clique aqui e saiba como adquirir o seu.

A Receita Federal também disponibiliza online, um manual completo para participar de Leilões Eletrônicos que pode ser lido clicando aqui.

9 comentários

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *